Notícias

Consultrix vence terceira edição do Prêmio ABEG Sigmundo Golombek com projeto desafiador

Mai 26 2022

Com o projeto de fundações e contenções do Edifício River One, Consultrix conquista o Prêmio ABEG Sigmundo Golombek



Um prédio já construído de 18 pavimentos e um subsolo no bairro do Butantã, em São Paulo (SP), transformou-se em um desafio para a Consultrix entre os anos 2019 e 2020. Esse mesmo edifício, cujas fundações e contenções também foram projetadas pela Consultrix em 1975 para a construtora LAP, seria demolido. No lugar, nasceria o atual Edifício River One, da incorporadora SDI. O Edifício River One é uma estrutura de uso misto, residencial e comercial, de alto padrão com 41 pavimentos e dois subsolos. Coube à Consultrix projetar as fundações e contenções dessa obra fora do convencional.

Com um projeto minuciosamente elaborado e um rigoroso acompanhamento técnico de obra, a Consultrix mereceu a conquista da terceira edição do Prêmio ABEG Sigmundo Golombek. Paulo Gama, engenheiro civil da Consultrix, foi o responsável pela elaboração do dimensionamento e pelos cálculos do projeto.

Segundo ele, projetar as fundações e contenções de um novo edifício onde já havia uma construção configura por si só um desafio. “A ideia geral de projetar as fundações de uma obra onde já existe um edifício com um subsolo já nos indica algumas dificuldades que temos que vencer”, conta Gama. “Passa a não ser um projeto comum. Comum seria se o terreno estivesse livre para projetar as fundações, e não era esse o caso”. (Na foto à esquerda, equipamento executa estacas raiz para implante de perfis metálicos. Arquivo: Consultrix)

Um dos aspectos desafiadores da obra foi o fato de o novo Edifício River One estar localizado muito próximo à Marginal Pinheiros, no nível do Rio Pinheiros. “O que significaria que teríamos ali um lençol freático alto”, lembra o engenheiro.

A presença de rochas onde seria construído o segundo subsolo também foi um aspecto importante na elaboração do projeto e na execução das fundações. “Nesse caso fizemos uma fundação direta, com sapatas, que é uma solução relativamente simples de executar a não ser pelo fato de termos que demolir as rochas”, explicou Gama. “Fazer uma detonação de rochas na Marginal Pinheiros, com edificações vizinhas coladas à nossa obra, foi um grande desafio, mas que foi vencido”.

“Já na parte superior, onde ficam as construções anexas acima da Marginal Pinheiros, as fundações foram feitas com estacas raiz porque o solo era muito ruim”, completou.

O acompanhamento rigoroso da execução do projeto, como é realizado pela Consultrix, também evitou surpresas que poderiam levar a perder muito do andamento da obra. Gama conta que o primeiro estudo topográfico do terreno não identificou, por exemplo, um grande reservatório de água localizado no subsolo de um prédio vizinho ao Edifício River One.

“Se não tivéssemos realizado um segundo estudo topográfico para confirmar as informações, teríamos perfurado esse reservatório com um tirante e toda aquela água iria fluir para dentro da obra”, comentou. “Essas variáveis vão surgindo ao longo de todas as obras e é por isso que estamos lá, para não deixar esse tipo de situação acontecer”.

 
Confira mais detalhes sobre o projeto na entrevista com o engenheiro:

A inscrição para o Prêmio ABEG

 
Segundo Gama, que acompanhou toda a execução da obra, a decisão de inscrever o projeto do Edifício River One para concorrer ao Prêmio ABEG Sigmundo Golombek foi tomada pela equipe depois de certa deliberação. Isto porque, segundo ele, havia outros projetos elaborados pela empresa “tão desafiadores quanto” – e que poderiam também concorrer ao Prêmio ABEG.

“Acredito que o projeto foi escolhido porque apresentou um grau de dificuldade especial em projeto e em execução”, disse Gama. Eram muitas ‘peças’ que precisaram ser encaixadas com perfeição”.

O engenheiro conta, ainda, que a escolha de um projeto para concorrer ao Prêmio ABEG é sempre tomada de forma estratégica. “Esse Prêmio é muito importante para nós por conta da história do nosso fundador, Dr. Sigmundo Golombek”, afirma.

Ler 10 vezes
Avalie este item
(0 votos)

About The Author