strada

strada

Entidades da engenharia brasileira, dentre elas a ABEG, se posicionaram contra o Projeto de Lei nº 822/2003, que altera a legislação que envolve as práticas de rebaixamento do lençol freático. O PL foi desarquivado e tramita agora na Câmara de Vereadores de São Paulo. As entidades signatárias do documento contrário ao Projeto de Lei são a ABEG, a ABEF (Associação Brasileira de Empresas de Engenharia de Fundações e Geotecnia), a ABMS (Associação Brasileira de Mecânica dos Solos e Engenharia Geotécnica), a ABRAINC (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias), o SECOVI (Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais de São Paulo), o Sinabef (Sindicato das Empresas de Engenharia de Fundações e Geotecnia do Estado de São Paulo) e o SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil de Grandes Estruturas no Estado de São Paulo).

Yorki Stefan, vice-presidente do SindusCon-SP, explicou, em entrevista à ABMS, que esse projeto levaria a aumento de custos no mercado imobiliário. Para ele, “a legislação atual está perfeita, não estamos tendo um problema, portanto, não seria necessária uma nova legislação” afirma. Assista ao vídeo completo, disponibilizado no Canal ABMS.

Com o apoio da ABEG, a segunda edição do evento virtual Concrete Show Xperience acontecerá entre os dias 26 e 28/10. O evento contará com 50 palestrantes e mais de 5 mil participantes profissionais da cadeia produtiva da construção em concreto da América Latina. As inscrições já estão abertas. Acesse aqui.

Roberto Padovani, Ana Maria Castelo e Marcos Monteiro são os keynotes speakers confirmados e farão a abertura do evento. Roberto Padovani é economista-chefe do banco BV, Ana Maria Castelo é a coordenadora de projetos do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV/IBRE), e Marcos Monteiro é o secretário municipal de infraestrutura urbana e obras de São Paulo.

Para saber mais, acesse: https://www.concreteshow.com.br/pt/Concrete-Show-Xperience-2edicao.html

 

As inscrições para o Prêmio ABEG Sigmundo Golombek foram prorrogadas. Agora, as empresas interessadas em participar da edição de 2021 do Prêmio poderão submeter sua inscrição até 30/11.

O Prêmio ABEG Sigmundo Golombek vai reconhecer o melhor projeto de fundações ou contenções realizado entre 2019 e 2020. O Prêmio será concedido ao projeto que se distinguir em inovação, desafios contidos nos parâmetros da concepção do projeto, na superação das dificuldades de sua execução, nos materiais e métodos utilizados ou no controle de sua construção.


Como participar


Para concorrer ao Prêmio ABEG, é necessário que o projeto tenha sido elaborado por pelo menos uma empresa associada ou associado autônomo à ABEG. O projeto também deverá ter sido executado em solo brasileiro e ter como características principais as fundações ou contenções de edificações. Confira aqui o regulamento completo.

O download da ficha de inscrição deve ser feito por este link.

A ficha deve ser preenchida e enviada ao e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. com o assunto Prêmio ABEG Sigmundo Golombek.


A origem do Prêmio ABEG Sigmundo Golombek


O Prêmio ABEG Sigmundo Golombek foi instituído em 2017 em homenagem ao engenheiro e professor Sigmundo Golombek, fundador da primeira empresa especializada em projetos e consultoria em engenharia geotécnica do Brasil.

O projeto vencedor da primeira edição foi “Grande Ufficiale Evaristo Comolatti”, da empresa Consultrix. O Prêmio foi entregue em março de 2018, em cerimônia realizada em São Paulo. Leia mais a respeito aqui.

Já em 2020, o Prêmio foi concedido ao “Projeto de fundações do Edifício Haus Mitre Butantã” elaborado pela empresa Apoio – Assessoria e Projetos de Fundações. Conheça mais sobre esse projeto lendo a reportagem completa .