ABEG
Matérias Técnicas
Eventos

Serviços

Institucional
Estatuto
Diretoria e Conselho
Sócios
Artigos
Informes
Ciclo de Qualidade
Cursos
Palestras
Congressos
Links
Qualidade CDHU/PSQ
Fórum de Debates

Outros artigos

1. A Evolução dos Sistemas da Qualidade na Engenharia Geotécnica
2. A opinião da ABEG sobre o Projeto de Lei 4288
3. Comentários sobre o Anteprojeto de Resolução do CREA 1530
4. Uma Questão de Concepção e Interpretação

 

A Evolução dos Sistemas da Qualidade na Engenharia Geotécnica

1. Introdução

Neste artigo buscamos clarear o escopo de atuação do engenheiro geotécnico e revelar que a implantação de Sistemas da Qualidade contribuem para a elevação da valorização dos profissionais que nela atuam. É usual considerar-se a engenharia em geral como uma ciência exata, na qual com base em alguns princípios físicos e auxiliados pela matemática chega-se à solução de um dado problema. por meio de processos dedutivos. É possível que este modo reducionista de encarar a engenharia esteja mascarando a importância da atuação do engenheiro geotécnico.

À medida que se busca aumentar a produtividade, melhorar a qualidade e simultaneamente reduzir os custos, percebe-se que soluções que antes eram tidas como satisfatórias começam a minar e inviabilizar o planejado.

Começa-se a perceber a necessidade de adotar uma Visão Sistêmica, qual seja " a interligação de partes que interagindo alteram sua individualidade".

Esta abordagem tem a vantagem de ser aplicada simultaneamente tanto no todo - visão macro - quanto nas partes que compõe o todo. Uma dessas partes é a engenharia geotécnica.

2. Em busca da Qualidade

Estimulados pelo PSQ - Programa Setorial da Qualidade QUALIHAB da CDHU, os associados da ABEG - Associação Brasileira das Empresas de Consultoria e Projeto em Engenharia Geotécnica - tiveram a oportunidade de diagnosticar seu papel e de aperfeiçoar sua atuação no mercado.

Na estruturação do sistema da qualidade para o QUALIHAB, um aspecto fundamental foi o estabelecimento do Ciclo da Qualidade, dentro de uma Visão Sistêmica, inspirado num trabalho de Wolle e Hachich*1

O Manual de Certificação, desenvolvido pelos próprios associados, contém a lista de verificações (check-list) para auditoria. Em quaisquer Sistemas de Qualidade está prevista a certificação de empresas através de um OCC - Organismo Certificador Credenciado pelo INMETRO. Foi escolha da ABEG o ITQC - Instituto Brasileiro de Tecnologia e Qualidade da Construção - o qual já iniciou com sucesso o processo de certificação nas empresas associadas.

De forma evolutiva, as empresas estão refinando seus procedimentos internos, treinando seu pessoal, ajustando aspectos comerciais e contratuais, que são bases para o estabelecimento da qualidade e conseqüente certificação.

3. Essência de cada etapa do ciclo

Outro fruto resultante deste trabalho, além do PSQ, foi a constatação de que a cadeia produtiva de obras de engenharia civil não percebia, com devida freqüência, a necessidade de considerar a geotecnia como parte integrante do sistema construtivo, desconhecendo suas vantagens, economia e riscos evitados. Mais evidente ainda foi a observação de que não esteva clara a abrangência e o escopo dos serviços prestados pelas empresas de projeto e consultoria em engenharia geotécnica.

1. Necessidades dos Clientes   Caracterização do empreendimento face aspectos geotécnicos
2. Coleta de dados   Conhecimento do comportamento geotécnico dos solos Programa
  Acompanhamento das investigações
3. Análise dos dados   Definição dos parâmetros geotécnicos envolvidos
4. Elaboração do projeto   Conceituação da fenomenologia do problema
  Seleção dos modelos de cálculo
  Dimensionamento dos elementos
  Especificação, memorial e desenhos Seqüência executiva
5. Acompanhamento da Técnico da Obra (ATO)   Garantir a execução do projetado
  Ajustar o projeto às condições de execução no campo
6. Avaliação do desempenho   Observação sistemática do comportamento de obras
  Verificação da confirmação das hipóteses de cálculos

4. Detalhamento das Atividades da Engenharia Geotécnica

Assim sendo, para assessorar o cliente como terceira parte, diminuindo os riscos e aumentando a segurança, na busca de economia com Qualidade, apresenta-se a tabela abaixo- inspirada no Manual de Projetos da CDHU e na NBR 8044:1983 - subdividindo o campo de atuação das empresas de consultoria e projetos em engenharia geotécnica em Investigações, Projetos e Obras, indicando também os serviços específicos em cada campo, seus conteúdos fundamentais e os resultados esperados.

INVESTIGAÇÕES GEOTÉCNICAS
Serviços
Conteúdos
Resultados
Investigação geotécnica de superfície
  Visita ao local
  Pesquisa bibliográfica
  Análise dos dados
  Elaboração de Plano de Investigações
  Terrenos aceitos ou rejeitados
  Análise da viabilidade econômica do empreendimento fornecida
Reconhecimento do subsolo
  Acompanhamento e ajuste do plano de investigação
  Caracterização geológica e geotécnica do terreno
  Determinação dos parâmetros geomecânicos
  Dados e informações com alto grau de confiabilidade disponibilizados
Parecer geotécnico
  Elaboração de diretrizes geotécnicas
  Recomendações para projeto definidas

 

PROJETOS
Serviços
Resultados
Resultados
Terraplenagem
  Dimensionamento de estabilidade dos taludes
  Avaliação de recalques e erosão
  Avaliação da expansibilidade e colapsibilidade
  Movimento de terra racionalizados
  Seqüência executiva elaborada
  Segurança adequada à ruptura e desempenho sotisfatório das deformações estabelecidas a priori
Drenagem
  Identificação de processos erosivos e lençol freático
  Levantamento da necessidade de drenagem do terreno
  Dimensionamento do sistema de drenagem
  Dimensionamento de escoramento de valas
  Dimensionamento de berços
  Processos erosivos inibidos
  Desempenho seguro dos escoramentos de valas
  Desempenho adequado dos berços
Fundação
  Definição do tipo e dimensionamento, incluindo-se desenhos, justificativas e especificações
  Desempenho compatível frente às cargas e deformações estabelecidas
  Critérios de recalques admissíveis atendidos
Pavimentação
  Definição das camadas e dimensionamento, incluindo-se desenhos e especificações
  Vida útil estabelecida
  Método executivo elaborado
  Plano de controle tecnológico estabelecido
Contenção, escoramentos e arrimos
  Definição do tipo e dimensionamento, incluindo-se desenhos, justificativas e especificações.
  Desempenho adequado dos maciços de terra
  Seqüência executiva elaborada
  Critérios de monitoramento e avaliação de desempenho definidos

 

OBRAS
Serviços
Conteúdos
Resultados
Terraplenagem
 
Drenagem
 
Fundação
 
Pavimentação
 
Contenção
  Verificar e atender conformidade com o projeto
  Acompanhar e ajustar o projeto às condições de execução em campo
  Desenvolver ou complementar as especificações técnicas
  Acompanhar e adaptar o método construtivo e suas etapas
  Orientar e verificar o controle tecnológico e serviços topográficos
  Executor assessorado e alertado quanto aos cuidados e causas de erro, durante o processo executivo
  Vícios de execução evitados
  Exequibilidade do projetado garantida
  "As built " elaborado

*1 Wolle C.M. , Hachich V.F. (1996) - Requisitos da Qualidade das Fundações. Fundações Teoria e Prática. ABMS/ABEF. Editora Pini

 
 
ABEG Associação Brasileira das Empresas de Projeto e Consultoria em Engenharia Geotécnica
E-mail: abeg@abeg.com.br
 

© 2003 ABEG Todos os direitos reservados.
O conteúdo deste site não poderá ser modificado, reproduzido, distribuído, e exibido sem a prévia autorização da ABEG.